Sábado, 19 de Maio de 2007

Entrevista: Flavia Alessandra!

Antes de Alma Gêmea e Pé na Jaca, você declarou que queria fazer uma grande vilã ou uma comédia. Isso contou na hora de aceitar o convite para Pé na Jaca?
A Cristina foi um grande sucesso e a gente às vezes pede e os deuses acabam ouvindo. Quando acabei a Cristina, pedi muito uma comédia até para tentar me livrar daquele ar de vilã. Isso seria o oposto total do trabalho em Alma Gêmea. Longe de mim querer sepultar a Cristina, mas quero que ela seja apenas lembrada, que não fique à frente de qualquer outro personagem. Ainda bem que isso aconteceu, porque eu tinha muito medo de ficar marcada com ela. A Vanessa já conseguiu tirar esse peso. No primeiro mês já senti, as pessoas se aproximavam de mim e me chamavam de Van-Van.

Esse é seu primeiro trabalho com o Lombardi. O que está achando?
É muito novo para mim, diferente de tudo que já fiz na vida. A novela dele é quase um sitcom, com capítulos que se fecham a cada dia. A impressão que eu tenho é que existe uma nova leitura sempre. No início tive muita dificuldade para conseguir me encaixar nesse modo de produção. Até hoje, antes de entrar no estúdio, me forço a pensar que é um por dia, sem levar em conta tudo que aconteceu. A cara de pau é outra, a história já é outra, uma nova piada, enfim, tudo novo. Sempre gostei do tempo dele e acho o tom de comédia que o Lombardi usa muito perspicaz e inteligente. Está sendo uma experiência e tanto para mim. Mas não é um trabalho leve fazer esse tipo de comédia, como muita gente diz.

Por quê?
Em Alma Gêmea era um outro espírito. Mas Pé na Jaca é uma loucura, cansa muito. É muita acção para um capítulo só, o texto tem outra velocidade e a gente trabalha quase que sem frente. Com o Walcyr Carrasco, eu recebia os blocos com as falas com vários dias de antecedência e tinha tempo para me preparar para as cenas. Havia o peso de fazer uma vilã, mas não esse esforço físico e de concentração que tenho agora. É tudo feito em cima da hora. Mas a gente tenta se encaixar e se diverte, porque o texto é engraçado.

Você iria entrar em Sete Pecados, do Walcyr Carrasco, que também é uma comédia das 19h. Como reagiu a essa mudança?
É difícil avaliar o que seria certo ou errado naquele momento. O Walcyr estava escrevendo um papel para mim. Quando acabou Alma Gêmea, ele já falava nessa novela e eu já tinha criado uma expectativa. É muito legal quando um autor resolve escrever um papel para você, mas não posso esquecer que sou uma funcionária da emissora e tenho que estar disponível para o que for preciso. E foi óptimo experimentar o universo do Lombardi. Saí de tudo que eu estava acostumada. Quando li sobre a Vanessa gostei muito da proposta. É uma perua que está dando muito certo. Quero muito poder fazer um trabalho com o Walcyr assim, ele escrevendo para mim. Já vivi isso em O Beijo do Vampiro e foi excelente, apesar de alguns problemas na época.

Quais problemas?
Quando estava me separando do Marcos Paulo, o Antônio Calmon me chamou e tentei recusar. Ele me queria como protagonista, mas o director seria o Marcos. Nós já estávamos em processo de separação e fiquei com receio, porque isso seria um prato cheio para a imprensa. Tentei evitar, mas o Calmon me disse que estava escrevendo para mim e isso sempre tem um peso enorme. Acabei entrando na novela, mas era tudo que eu não queria naquela hora. Foi um burburinho na época e todo esse ruído periférico atrapalhou - e muito - o rendimento do trabalho. O resultado final foi afectado, não tenho dúvidas. Mas no fundo eu não me arrependo. Olha só quantos anos já tem isso? Eu não teria feito nada do Calmon, teria perdido essa oportunidade.

Depois que você se separou do Marcos Paulo, sua carreira decolou. Você achou que isso fosse acontecer tão rápido mesmo depois de se divorciar de um director?
É muito comum as mulheres dos directores dizerem que não se incomodam com essa situação e que sabem que não existe favorecimento. Posso dizer que nunca recebi benefícios por isso, mas sei que muita gente falava de mim pelas costas. Comecei a trabalhar com sete anos de idade e, quando ganhei meu primeiro papel, em Top Model, eu tinha 15. Isso já tem quase duas décadas, não sou uma novata. Mas muita gente me via como a bonitona bem casada. Fico feliz porque o actual reconhecimento mostra que uma coisa não tinha a ver com a outra. Depois que me separei, minha carreira tomou outro rumo e isso me deixou livre para fazer coisas que antes eu não teria coragem.

Como posar nua?
Sim. Nunca tive nada contra isso e sabia que um dia aconteceria. Mas precisava esperar o momento certo, quando as pessoas percebessem que eu era mais que uma mulher bonita e casada com um director. Sabia que tinha o tipo "gostosona", mas não precisava mostrar isso em uma revista. O que queria era atingir esse patamar na minha carreira. Depois que consegui isso, não me preocupava mais. Poderia posar do jeito que quisessem, plantando bananeira, dando cambalhota, enfim. O que acho mais bacana é mostrar que a Playboy ganhou a Flávia, não que a Flávia ganhou a Playboy.

Com o fim da novela, o que você pretende fazer?
Não vejo a hora de essa correria acabar para poder ter, enfim, minha lua-de-mel. Entrar em Pé na Jaca acabou atrasando esse momento que é só meu e do meu marido. Nós dois estamos trabalhando muito e nossa casa está em obras até para poder adaptar o espaço às necessidades do casal. Além de tudo isso, minha filha mudou de escola nesse ano e o processo de adaptação é demorado. Tenho que dar atenção a ela também. Como eu estava indicada para Sete Pecados, achei que teria tempo para fazer tudo isso, mas meus planos acabaram sendo alterados. E estou louca para fazer teatro.

 

 


fonte: Terra

 

publicado por . às 16:55
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.posts recentes

. Último Post: E o final fo...

. Resultado da Votação!

. Fotos de Deborah Secco!

. Final de Pé na Jaca!

. Entrevista: Murilo Benici...

. Rodrigo Lombardi já escol...

. Murilo Benício abre casa ...

. Deborah Secco em "Paraiso...

. Fernanda Lima vai substit...

. Deborah Secco vai partici...

.arquivos

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.links

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds